Enfermagem Obstétrica

Você sabia que tem direito a um acompanhante na hora do parto?

Não precisa ser seu familiar. A presença dessa pessoa vai te trazer tranquilidade e segurança no momento de dar à luz

01.10.2018 • Enf. Luana Brinati

Enf. Luana Brinati

Enfermagem obstétrica

 

Oi, meninas!

A Lei do Acompanhante entrou em vigor em 2005, mas muitos hospitais ainda não a cumprem. E muitas mulheres não sabem que têm esse direito!

O que a lei diz exatamente? Que os serviços de saúde, públicos ou privados, são obrigados a permitir a presença, junto à parturiente, de 1 (um) acompanhante durante todo o período de trabalho de parto, parto e pós-parto imediato.

O acompanhante não precisa ser um parente da gestante. Pode ser o companheiro, a mãe, uma irmã, uma amiga, uma doula, enfim, a pessoa que ela quiser. É a parturiente que indica quem vai acompanhá-la.

Benefícios do acompanhante

A presença do acompanhante vai ajudar muito a trazer tranquilidade e segurança para você na hora do parto. Será também um elo com a equipe que te acompanha!

Segundo o Ministério da Saúde, a participação do pai durante o parto garante um melhor atendimento para a parceira.

O acompanhamento também traz benefícios como alívio da dor, menor duração do trabalho de parto e diminuição da taxa de depressão pós-parto, além do reforço dos laços afetivos da família. 

Lei vale para cesárea e parto normal

A Lei do Acompanhante vale tanto para o parto normal como para a cesariana. E a entrada da pessoa na sala de parto não pode ser impedida pela equipe do hospital.

O Ministério da Saúde lembra que o acompanhante também não precisa ter feito cursos de formação ou outras atividades semelhantes para estar ao seu lado nesse momento.

Portanto, procure saber se a Maternidade onde você vai dar à luz respeita a lei.

Se o direito ao acompanhante for negado, você ou sua família podem procurar a Ouvidoria do Ministério da Saúde, pelo telefone 136.

Converse com seu acompanhante

E aí, você já escolheu a pessoa que vai te acompanhar quando der à luz? Converse com ela sobre como deseja seu parto e o que ela pode fazer para ajudá-la nesse momento!

Com certeza, esse diálogo vai te ajudar a se sentir mais segura, confiante e relaxada para o momento da chegada de seu bebê.

Se ficou com alguma dúvida, deixe sua pergunta nos comentários!

 

Foto: Divulgação/Ministério da Saúde 

Compartilhe